RACIONALIDADE, DECISÃO E SOLUÇÃO DE PROBLEMAS: A ABORDAGEM DE SOLUÇÃO DE PROBLEMAS E SUA METODOLOGIA PEDAGÓGICA. PARTE I.

Os objetivos descritos nesta pesquisa são dois: (i) proceder à construção teórica da abordagem de solução de problemas; (ii) proporcionar sua aplicabilidade a partir da edificação de uma metodologia pedagógica a ser implementada na instrução de alunos de ensino superior, notadamente nos cursos de economia e direito. Define-se, nesta perspectiva, a racionalidade como a captura e a explicitação do processo cognitivo envolvido na atividade de resolver problemas, processo este que deve ser traduzido em termos de um conjunto de regras explícitas. Esta é sua definição instrumental. A definição substantiva adotada pela pesquisa qualifica racionalidade como racionalidade adaptativa, admitindo, conforme interpretação aqui assumida acerca dos ensinamentos de Simon, que a adaptabilidade é atributo principal na qualificação da racionalidade em termos de seu potencial heurístico, muito mais que sua ênfase em termos de racionalidade limitada. Por racionalidade limitada entende-se uma racionalidade imperfeita, uma quase irracionalidade, como é aquela capturada pelo fenômeno das preferências reversas. Por racionalidade adaptativa, de outro modo, define-se aquela que dispõe de duas dimensões centrais: (i) capacidade de calibragem no desconto de custos envolvidos no processo cognitivo em atividades de resolver problemas e tomada de decisões; (ii) aumentada e progressiva disponibilização de recursos heurísticos obtidos do processo de aprendizagem envolvendo atividade de resolver problemas e tomar decisões. Esses resultados auferidos da operação da racionalidade definida como racionalidade adaptativa decorrem da capacidade imputada ao indivíduo para adaptar-se ao ambiente de tarefa.
Ana Carolina Leister



Últimas Publicações