Histórico

A Fundação Getulio Vargas foi criada em 1944 por Luiz Simões Lopes com o objetivo de construir, no Brasil, um centro de excelência em ensino e pesquisa voltado para a modernização da administração pública.

Logo ao ser implantada, introduziu o debate sobre o desenvolvimento e o planejamento econômico e de forma pioneira, introduziu a noção de racionalidade econômica fundamentada em pesquisas e informações, iniciando, no Brasil, a elaboração do balanço de pagamentos, contas nacionais e principais indicadores e índices econômicos.

Além disso, a FGV também forneceu um quadro de dirigentes que permitiu ao Brasil ter um rápido desenvolvimento econômico até 1980.

Assim, partir da década de 50, seu objetivo inicial foi expandido: do campo restrito da administração pública e gestão econômica, passou para administração de empresas e ao campo mais amplo das ciências sociais. Foi um período de pioneirismo, no qual a Fundação inaugurou, no Brasil, a graduação e a pós-graduação em administração pública e privada, bem como a pós-graduação em economia, psicologia, ciências contábeis e educação.